Você tem um imóvel, terreno, fazenda ou outro empreendimento e quer vendê-lo? O primeiro passo para isso é realizar uma avaliação dos imóveis com o objetivo de identificar o valor de mercado. Nesses últimos 30 anos de atuação, a DLR já ajudou centenas de pessoas e instituições de diversos portes na tomada de decisões estratégicas.

 

Conhecemos diversos casos e, através da nossa expertise, oferecemos soluções mais assertivas por meio de laudos e avaliações de imóveis em todo o território nacional.

 

Com base nisso, separamos 5 relatos que mostram como ajudamos alguns clientes através da avaliação de imóveis, a qual gerou economia, diminuição de riscos e mais segurança nos negócios. Continue a leitura!

 

Afinal, o que é avaliação de imóveis?

 

Antes de conferir as apresentações dos casos, é interessante que você entenda o que é avaliação de imóveis e para que serve.

 

O serviço consiste em avaliar o valor de mercado de um imóvel ou patrimônio e registrar todas as informações em um laudo. Com esse documento, é possível identificar o real valor do bem e não correr o risco de ter prejuízos em negócios imobiliários.

 

O laudo serve para que uma pessoa possa comprar, vender, alugar ou construir um empreendimento.

 

*Para entender mais detalhes sobre o assunto, clique aqui e confira um artigo completo em nosso blog.

 

5 relatos sobre como a DLR ajudou seus clientes na avaliação de imóveis

 

Agora que você já sabe o que é avaliação de imóveis, vamos direto para alguns casos que ajudamos a solucionar através de um trabalho eficaz e transparente. Acompanhe!

 

1. O “quase” prejuízo de milhões de uma instituição bancária

 

 

Ninguém quer perder dinheiro ou muito menos cair em uma fraude. Porém, existem muitas pessoas e empresas que são prejudicadas por indivíduos mal intencionados em negociações. E esse é o primeiro caso curioso que vamos contar aqui.

 

Há alguns meses, um cliente de instituição bancária — o qual não iremos divulgar o nome por motivos confidenciais — procurou o time de especialistas da DLR para a realização de laudos de avaliação de mais de 100 matrículas de fazendas em uma localização no Nordeste, próximo ao Rio São Francisco.

 

Essas matrículas serviriam como objeto de garantia à instituição bancária e continham um atributo muito importante: o georreferenciamento. Isso significa que as matrículas “teriam” a garantia de seus limites por coordenadas geográficas — a partir da utilização da tecnologia com uso de mapas e imagens.

 

Entretanto, apenas “teriam”, pois a história teve um final diferente do que era desejado.

 

Quando nossa equipe entrou em ação, foram identificadas algumas irregularidades na documentação. Constatamos que havia a apresentação parcial de imóveis corretos e outra parte com propriedades fraudulentas.

 

E o que isso quer dizer? A empresa responsável pelos empreendimentos estava tentando “empurrar” alguns imóveis reais com outros inexistentes para a instituição bancária.

 

Após observarmos essa situação, prontamente alertamos o cliente sobre a real situação da negociação. Dessa forma, a instituição conseguiu se livrar de um prejuízo calculado acima de 100 milhões de reais.

 

2. Tudo estava certo, até que…

 

 

Nem tudo são flores. E o segundo relato é justamente sobre isso.

 

Um outro cliente nosso de instituição bancária recebeu a solicitação de uma empresa específica para a realização de um financiamento milionário. Com isso, a organização apresentou o laudo de algumas áreas rurais que, supostamente, estavam bem elaboradas.

 

Porém, para uma pessoa que não tem muito conhecimento em laudo de avaliação de imóvel até poderia afirmar que estava bem desenvolvido. Mas, ao verificarmos com base no padrão máximo de qualidade da DLR, já foi possível perceber algumas anormalidades.

 

Nossa equipe realizou uma análise minuciosa, juntamente com alguns estudos, e identificou diversos erros propositais feitos para enganar um analista desprevenido.

 

Felizmente, a instituição bancária contratou o nosso time de especialistas para analisar o material e, dessa forma, conseguimos verificar os erros. Além disso, também identificamos que o valor do financiamento solicitado não chegava a 5% dos valores reais dos bens fornecidos em garantia.

 

3. O imóvel valia 50% menos do que o proprietário pensava

 

 

Essa é uma situação comum: pensar que o imóvel vale um valor, mas, no final das contas, a percepção estava completamente equivocada.

 

Neste caso, a DLR foi contratada para analisar um imóvel rural de grandes proporções. Durante as nossas diligências ao local e a checagem realizada em conjunto com a Prefeitura e Estado, foi verificado a existência de APP (Área de Preservação Permanente) de grandes dimensões.

 

Essa área apresentou um valor de mercado, consideravelmente, reduzido comparado ao valor de mercado das outras áreas que não estão em APP.

 

E qual a conclusão que tivemos?

 

Vimos que o imóvel valia equivalente a 50% menos do que o proprietário acreditava valer. Diante dessa situação, a negociação não foi realizada com o banco, o que evitou um prejuízo elevado.

 

4. Quando o CUSTO é diferente de VALOR

 

 

Muitas pessoas confundem a definição de custo e valor e acreditam que ambos têm o mesmo significado. Porém, há diferenças e isso interfere diretamente na hora de vender uma propriedade.

 

Há muitos anos, atendemos um deputado que tinha uma belíssima mansão na península dos ministros em Brasília. O imóvel seria dado em garantia a uma negociação financeira.

 

Porém, havia algumas peculiaridades na propriedade, as quais, na visão do deputado, iriam contribuir diretamente no valor final do bem. Uma delas era a piscina em formato de coração feita especialmente para a esposa.

 

Além disso, trouxe mármore rosa diretamente da Itália para inserir na entrada da piscina e também construiu um lavabo totalmente com esse material.

 

Tudo isso proporciona luxo e sofisticação à residência? Sim. Entretanto, o custo é diferente de valor. Ou seja, por mais que ele tenha gasto mais de US$ 500 mil em mármore, fora a mão de obra especializada para trabalhar com a pedra, não necessariamente um possível comprador da residência terá o mesmo gosto do parlamentar.

 

A pessoa responsável pela aquisição da mansão poderá não achar a estética interessante e irá preferir refazer os ambientes, por exemplo.

 

Tivemos que explicar esses pontos ao cliente para que ele entenda que o valor final do imóvel não resultará exclusivamente dos custos de construção do mesmo.

 

5. Reavaliação de laudo que evitou um prejuízo gigantesco

 

 

O último relato de como ajudamos nossos clientes na avaliação de imóveis é também de um caso de Brasília.

 

O cliente nos apresentou um laudo para avaliação de um vasto terreno para a construção de um prédio institucional. A missão da DLR era avaliar e, posteriormente, pontuar observações sobre o laudo apresentado.

 

Através das nossas pesquisas, verificamos como a construção teria que ser realizada, com base em uma localização semelhante ao imóvel avaliado.

 

Porém, o laudo que recebemos comparava imóveis de pequeno porte, localizados no setor de mansões, com os unitários avaliados três vezes mais que o valor do terreno real analisado.

 

A partir dessa constatação, apresentamos todas as inconsistências do documento à instituição bancária, o que ajudou a evitar um prejuízo financeiro gigantesco.

 

Percebeu como é importante contratar uma empresa séria e de referência em engenharia de avaliações?

 

A partir do momento que você pensa em realizar uma negociação imobiliária, seja ela de pequeno, médio ou grande porte, é imprescindível contar com parceiros qualificados para evitar prejuízos e dores de cabeça.

 

Como viu até aqui, a DLR atende diversas pessoas e empresas. Contamos com engenheiros, arquitetos e agrônomos altamente capacitados para te ajudar na tomada de decisões mais estratégicas.

 

Se você deseja obter mais informações sobre nosso serviço de avaliação de imóveis, entre em contato agora com um de nossos especialistas. Será um prazer lhe ajudar!

 

Aproveite também para conferir o conteúdo sobre 7 fatores que influenciam na valorização de um imóvel.

 

Até mais!